Veículos e Locomoção

Informações principais

Na interpretação de símbolos oníricos, os veículos têm vários significados:

 São um símbolo da resolução de problemas e da maneira de enfrentar a vida.

Os símbolos de locomoção e dos veículos indicam como nós progredimos na vida, e se tem problemas ou obstáculos no caminho da vida. Na vida prática, as pessoas usam veículos técnicos e às vezes animais – por exemplo no esporte equestre, onde o cavalo está no centro emocional. Uma classificação simples como "animal = força vital" e "veículo técnico = resolução de problemas com a mente/ a lógica" não pode ser aplicada aqui – o meio de transporte habitual representa todos os aspetos. A classificação somente pode ser reconhecida pelos detalhes ou pelo ambiente pelo qual nós andamos no sonho.

 São símbolos de limiar:

Quando estamos na transição de um estado para o outro (exemplo: do sono para a consciência desperta, da Terra para o mundo além, do consciente para o inconsciente), o período entre os dois estados pode ser simbolizado pelos veículos. Isso significa que a viagem somente é um símbolo de limiar quando nós andamos de uma área para outra, por exemplo de cidade para o campo ou para outra cidade. Mais informações: Símbolos de Limiar

 Um simples efeito do cotidiano, por exemplo depois de um dia no qual você andava de carro por muitas horas. Nesse caso, não tem simbologia nem relevância.

Nós não devemos sempre nos limitar à simbologia geral, porque de vez em quando tem casos especiais e devemos estar abertos – exemplo:

"Com o meu pai, estou andando de carro por uma avenida longa. Ele está dirigindo o carro e eu estou sentado ao lado dele. Quando olho para ele, percebo que ele está tentando girar o volante, mas o carro mal responde. Em vez disso, estamos andando com muita velocidade. Eu posso ver as sombras das árvores passar correndo, e às vezes quase colidimos com as árvores … só agora, quando estou relendo isso, percebo que essa era exatamente a avenida onde o meu pai teve um acidente de carro muito grave uns meses depois do sonho – dirigindo na mesma direção como no sonho." (Ant.)

 

Tipos de locomoção e o significado deles

  • a pé: andar o caminho com esforço próprio

  • de carro: andar o caminho na maneira ordinária, como no cotidiano (usando as possibilidades mentais, emocionais e vitais)

    • você mesmo está dirigindo o carro: achar o caminho com as suas próprias decisões

    • outra pessoa está dirigindo: as perspetivas futuras são determinadas ou influenciadas por uma outra pessoa

    • com ônibus ou bonde: viver conforme com o padrão e seguir o caminho dos outros

  • navio:

    • o navio se movimenta na superfície da água, isso quer dizer: na superfície de contato entre o inconsciente e o consciente

"V., S. e eu estamos sentado num barco. Estamos num largo grande que parece um mar. Navegamos para longe. Das profundezas do largo, resgatamos objetos diferentes, são objetos rituais feitos de latão e cobre. Cada objeto tem um significado determinado e especial, e cada objeto é baseado no objeto anterior (em relação ao significado). Assim, avançamos cada vez mais. O silêncio é total, um silêncio sagrado, só há o movimento suave do barco. Parece uma iniciação." (Ana.)

    • o navio como símbolo de limiar – um meio de transporte com que podemos atravessar uma soleira (o mar, um lago) para a outra margem

  • nave espacial: o espaço é uma área totalmente diferente da nossa Terra. Muitas vezes, representa uma área religiosa ou no mundo além.

    "A viagem para o mundo dos mortos"
    "Vejo um salgeiro-chorão. Na casca dele, alguém gravava uma imagem. Contemplo essa imagem. Subitamente, o tronco da árvore desaparece e eu estou vindo apenas a seguinte imagem: no espaço, muito perto da Terra, voa um batel feito de madeira maciça. No batel, tem muitas pessoas, mas os rostos, as roupas e os corpos delas são pálidos, cor de cinza, como mortos. Mas na frente do batel há uma mulher muito velha, vestida em roupas coloridas." (Ana.)

  • expedição: ousar a partida para áreas desconhecidas

 

Elementos parciais dos meios de transporte

carro

  • combustível: símbolo para a energia interior (power), vitalidade, entusiasmo, confiança em relação a caminho de vida

  • rodas: símbolo para os aspetos corporais de "avançar"

  • derrapar, balançar: influências dinâmicas/ emocionais que nos impedem no caminho

  • andar devagar e com dificuldade: exaustão corporal ou falta de perseverança/ assertividade

  • obstáculos: obstáculos diferentes na vida

  • visão ruim: situação impenetrável

  • não se pode controlar (por exemplo, não é possível dirigir o carro ou conduzir o cavalo): a situação poderia sair fora do controle

návio

  • tempestade: emoções intensas inundam a pessoa
  • névoa: a) perspetivas incertas, b) zona intermédiaria (área de crepúsculo)
  • profundezas: perigos desconhecidos, não é possível reconhecê-los
  • iceberg: perigos por causa de emoções "congeladas"
  • monstro marinho: conteúdos inconscientes que são poderosos e perigosos (o termo "conteúdo" conforme com a definição de C.G. Jung)
  • forte ondulação do mar: pessoa está agitada fortemente pela vida ou pelas emoções intensas dela
  • vazamento: intrusão do subconsciente/ inconsciente
  • virar: não capaz de superar a vida (em relação às emoções)
  • barco a remos: progredir pela força (ação) própria
  • barco à vela: guiado pelo vento = pelas forças mentais/ espirituais
  • barco a motor: controlar a esfera das emoções por força/ ação vital e mental
  • navio de passageiros: o caminho está em acordo com a sociedade (navegar junto com os outros)
  • navio como símbolo complexo da personalidade:

capitão: guia interior, centro da personalidade etc.

tripulação do navio: as forças vitais que controlam e regulam os mecanismos e forças interiores. De um lado, a tripulação garante que as instruções do capitão – do guia interior – são cumpridas, de outro lado garante que o navio prossegue o caminho sem problemas.

máquinas: forças da pessoa (mentais ou vitais)

andar superior: área do consciente

andar inferior: área do inconsciente/ subconsciente

  • submarino: exploração do subconsciente, confiar no subconsciente

 

© Alfred Ballabene (Viena) traduzido por Corra