O Corpo Astral

A existência depois da morte – e, com ela, o corpo transcendente com o qual as pessoas acreditam viver no mundo do além – sempre foi de grande importância, desde tempos muito antigos e em quase todas as culturas. Assim, há muitas denominações para a palavra "alma". Alguns termos são: corpo espiritual, corpo da alma, corpo astral, corpo sutil, corpo mental, vehículo astral, e muitos outros denominações. As noções ligadas são bem diferentes. Mas o termo "corpo astral" é a palavra que finalmente foi estabelecida nas pesquisas sobre a vida após da morte.

 

As ideias sobre o mundo do além são quanto diferentes como as ideias sobre a alma. Alguns termos são: vida após da morte, o além, o céu, o inferno, e também termos bem diferenciados como plano astral, plano mental, plano búdico etc. Nesse website, vou preferir a palavra "mundo do além" como termo geral para as áreas não-físicas.

 

O corpo astral na história

As pinturas dos túmulos do Egito antigo representam, muitas vezes, dois corpos diferentes: o Ka ("alma-fôlego"), o qual, nos ensinamentos dos Egitos, foi muito conectado com o corpo material. O Ka foi preservado pela mumificação. E havia um segundo corpo, o Ba. Esse corpo foi "aéreo" e muito mais sutil do que a "alma-fôlego" Ka. Ba foi representado como ave (ave da alma).

 

A "ave" Ba – o corpo astral do Egito antigo.

Desenhado conforme pinturas antigas.

 

Representações duma "ave da alma" também podem ser encontrados em pinturas paleolíticas. Embaixo, você pode ver uma imagem de um livro sobre astronomia, 1898. Essa pintura da Idade da Pedra é o primeiro documento astral do mundo nas cavernas de Lascaux: uma cena de caça com um bisão. Essa cena foi desenhada há 17.000 anos. Representa um xamã, supostamente em estado de transe, e uma ave num poleiro – semelhante ao bastão dos xamãs siberianos; esse bastão tinha a cabeça dum cavalo (cavalo do vento ou cavalo-alma, na língua mongólica "Hiimori").

Isso pode ser encontrado até nos tempos mais recentes, na criatura mítica pegasus: ave – cavalo com asas (pegasus) – cavalo. Isso é o desenvolvimento histórico do animal espiritual de poder, o qual carregou o xamã quando ele fez as suas jornadas espirituais.

 

Imagem do wikipedia: http://de.wikipedia.org/wiki/Datei:H%C3%B6hlenmalerei-Lasc.png

 

Caraterísticas e qualidades do corpo astral

Existem muitas opiniões tradicionais e confusões sobre o corpo astral, as quais são, infelizmente, profundamente gravadas nas mentes de muitas pessoas. Assim, é necessário explicar as coisas.

 

O corpo astral é uma aparência no mundo do além. Essa aparência tem a sua origem num processo – inconsciente ou consciente – de imaginação. Não é um corpo funcional como o corpo material, mas é um objeto de auto-representação (semelhante ao avatar na inernet). Na mesma forma, os planos astrais e outros reinos sutis não são ambientes com a função de sustentação da vida – no sentido de alimentação e outros recursos – mas eles são um elemento de comunicação. Você vai encontrar mais informações aqui, e também no capítulo Mundo do Além (em construção).

 

 

© Alfred Ballabene (Viena) traduzido por Corra