Os quatro Pontos Cardeais

(Ação e percepção na horizontal)

Origem e fonte da nossa orientação e avaliação do ambiente é a nossa fisionomia. Da nossa construção bisimétrica surgem duas direções principais para agir e perceber (visualmente). À frente e para trás são as áreas principais de nosso mundo bidimensional onde nos movimentamos. Entre essas áreas principais têm duas zonas intermédias à esquerda e à direita. Nas zonas intermédias, a nossa ação e percepção é limitada.

As direções horizontais de movimento e percepção:

À frente e para trás

 

 Ação e movimentação

    • Nós andamos para a frente e nós também podemos usar as nossas mãos – como orgãos de ação – idealmente para a frente.

    • Para trás nós não podemos andar nem agir.

 

 Percepção

A capacidade de agir para a frente e para trás é reforçada pelos olhos – um dos orgãos sensoriais mais importantes:

    • Para a frente nós podemos ver e isso significa que nós podemos reconhecer (por isso, a direção da frente pertence ao consciente).

    • Para trás não podemos ver, assim nos sentimos inseguros e ameaçados (por isso, pertence ao inconsciente).

As áreas laterais são zonas intermédias em relação à capacidade de agir, à percepção visual e à simbologia.

 

 Simbologia temporal com interpretação espacial

    • Em frente de nós está o caminho que nós queremos seguir (o futúro).

    • Atrás de nós está o espaço que já percorremos (o passado).

Isso não somente é um aspeto da simbologia onírica, mas também existe na grafologia, onde a escrita pode mostrar a atividade ou a introversão da pessoa.

 

Direção lateral

As áreas laterais são zonas intermédias em relação à capacidade de agir e à percepção visual. Isso determina a simbologia associada.

    • À direita: A maioria das pessoas são destras, esse lado é mais associado com a ação. Temporalmente essa área é associada com o crepúsculo (possivelmente com o anoitecer).

    • À esquerda: essa área é associada com emoção e sentimento.

Uma área intermediária da percepão pode ser entendida como uma área onde se pode prever/ área de pressentimento – recebendo à esquerda e agindo semi-conscientemente com à direita.


 

Resumo das quatro direções de ação/ percepção:

à frente

ver/ perceber

claro

dia

acordado

o espiritual

à direita

agir

crepuscular

anoitecer

razão

o pai

à esquerda

sentir

crepuscular

amanhecer

emoção

a mãe

para trás

instinto

escuro

noite

inconsciente

submundo/ morte

 

© Alfred Ballabene (Viena) traduzido por Corra